27 abril 2007

Nada como ir à fonte e voltar

Parece uma notícia sem polémica:
Tribunal Europeu dá razão a José Manuel Mestre em caso de difamação
Tribunal Europeu dá razão a jornalista condenado
Jornalista da SIC ganha processo no Tribunal Europeu
Até o director do Público escreve hoje: "Nada como ir às fontes e ver como decidem os tribunais europeus e os portugueses para perceber como, por cá, o 'respeitinho' ainda vale mais do que a liberdade".

Ora indo à fonte - a decisão do Tribunal Europeu dos Direitos do Homem, que condenou o Estado português - descobre-se esta "opinião dissidente" da juíza discordante que não foi citada em lado nenhum e pode ser importante para o que aí vem sobre um outro caso (ver À atenção dos jornalistas...). Diz ela (negritos meus):

Je regrette de ne pas pouvoir partager l'avis de la majorité qu'il y a eu, en l'espèce, violation de l'article 10 de la Convention.

La majorité axe son arrêt sur le fait qu'il s'agissait d'un débat d'intérêt général et que M. J. Pinto da Costa était une personnalité bien connue du public (§§ 27 et 28 de l'arrêt). Quant aux expressions utilisées dans l'interview litigieuse, la majorité conteste les conclusions des juridictions internes, selon lesquelles le premier requérant aurait outrepassé les limites de l'éthique journalistique (§ 29 de l'arrêt).

Je ne peux partager ni l'approche ni les conclusions de la majorité pour les raisons suivantes.

J'estime que le droit à la liberté d'expression ne signifie nullement liberté de porter atteinte à l'honneur et à la réputation des personnes, même s'il s'agit de personnalités connues du public ou d'une discussion d'intérêt général. Comme la majorité le rappelle au § 23 de l'arrêt, la Cour a souvent souligné que la presse ne doit pas franchir certaines limites et qu'elle doit notamment tenir compte de la protection de la réputation et des droits d'autrui.

Je considère que ni le débat intense, ni les sujets brûlants ne peuvent justifier la diffamation par la presse. Il ne faut pas oublier que « la protection de la réputation ou des droits d'autrui » est de façon explicite ciblée par l'article 10 § 2 de la Convention. A mon avis, il ne s'agit nullement de nier aux journalistes la possibilité de faire des « reportages relatant des faits – même controversés – susceptibles de contribuer à un débat dans une société démocratique » (§ 28 de l'arrêt). Il s'agit plus simplement de respecter des limites imposées par l'existence des droits d'autrui et donc, par rapport aux faits de l'espèce, de ne pas poser des questions de façon diffamatoire.

Je considère que l'argument de la majorité selon lequel l'interview en question ne se rapportait aucunement à la vie privée du plaignant mais exclusivement à ses activités publiques en tant que président d'un grand club de football et de la Ligue, qui avait pour objet l'organisation du championnat de football professionnel (ibidem), ne peut pas être utilisé pour réduire presque à néant la protection de la réputation de M. J. Pinto da Costa.

Quant aux expressions utilisées, contrairement à la majorité, j'estime que les motifs fournis par les juridictions nationales pour justifier la condamnation des requérants sont non seulement pertinents mais également suffisants. Prises ensembles, les deux questions incriminées peuvent à mon avis passer pour diffamatoires. Je partage les conclusions des juridictions internes, selon lesquelles le premier requérant aurait outrepassé les limites de l'éthique journalistique.

Quant à la sanction, comme la majorité le reconnaît, elle a été mineure (§ 31 de l'arrêt).

Je conclus donc à la non-violation de l'article 10 de la Convention.

Isto é a blogosfera

segundo o Data Minning:



Blogues no jornalismo

Blogging is Serious Media Business: The Magazine Publishers of America has released an online listing of the approximately 400 blogs established by its publishing members. [...]
The “winner” in terms of pure number of blogs for one “publisher” would have to be CNET Networks, with 33 individual blogs. This is a bit deceptive, though, because the blogs cover different areas of the network and are not tied to print magazines. In second place, at 17 blogs each, are Business 2.0 and Computer World. InfoWorld is next up, with 15 distinct blogs.

Exemplos

lista dos blogueiros que mais faturam com o Google Adsense:
1. Markus Frind do site PlentyOfFish
2. Kevin Rose do Digg.
3. Jeremy Shoemaker, Shoemoney
4. Jason Calacanis do Weblogs, Inc.
5. David Miles Jr. & Kato Leonard do FreeWebLayouts.net
6. Tim Carter do AskTheBuilder
7. Joel Comm do AdSense Secrets
8. Shawn Hogan do DigitalPoint

Acordo MIT - Portugal?

MIT dean resigns over misrepresented credentials: Marilee Jones, a prominent crusader against the pressure on students to build their resumes for elite colleges, resigned Thursday as dean of admissions at the Massachusetts Institute of Technology after acknowledging she had misrepresented her own academic credentials. [...]
"This is a sad and unfortunate event," [Dean of Undergraduate Education Daniel Hastings] said. "But the integrity of the Institute is our highest priority, and we cannot tolerate this kind of behavior."

26 abril 2007

34 anos depois


Esta história está muito mal contada (imagem e texto daqui):

1) se a manifestação não estava autorizada, porque era acompanhada pela polícia ("Neste percurso agrediram e injuriaram pessoas e elementos policiais e fizeram diversos actos de vandalismo» com vários tipos de armas, sublinhou a subcomissária da PSP Paula Monteiro")?

2) se a manifestação foi espontânea, como referiu "Florinda Baptista, a advogada que representa os 12 jovens detidos", como é que este anúncio está online desde 15 de Abril?


3) quando a subcomissária da PSP se refere "a vários movimentos extremistas, identificados com símbolos anarquistas e libertários", isso quer dizer exactamente o quê? São proibidos por lei?

4) a subcomissária Paula Monteiro "negou que tenha havido uma carga policial ou excesso de força". Como se definem, rigorosamente e até para que os media saibam do que estão a falar e não exagerem ou pequem por omissão, uma "carga policial" e o "excesso de força"?

5) porque é que os textos do Bloco de Esquerda e do IndyMedia falam de "um relato" publicado na Internet e não identificam a fonte?

6) com algumas excepções, os media descobriram isto tudo um bocado tarde (não queriam estragar as comemorações do 25 de Abril?) ou é uma impressão errada?

[act.: PSP já sabia da intenção de atacar sede do PNR]

Sem comentários

Newspapers Debate Unfettered Reader Comment Versus Standards of Decency on the Web: Faced with declining circulation, many U.S. newspapers are trying to engage readers by allowing them to respond to news stories online. But the anonymity of the Internet lets readers post obscenities and racist hate speech that would never be allowed in the printed paper. [...]
One of the few newspapers that does monitor everything readers post is The New York Times.
After the recent Virginia Tech massacre, five editors were working at once
to vet all the comments from readers, said Vivian Schiller, vice president and general manager of NYTimes.com. The effort is worthwhile to make sure the quality of the newspaper is carried through to its Web site, she said.
"I don't understand people who wash their hands and say, 'We're just going to capitulate to irrelevant information on our Web site,'" she said.
Eve Batey, the editor of blogging and interactive for the San Francisco Chronicle, is an advocate for papers taking more control of reader comment on their sites. Her background is in blogging, not newspapers.

Campos de arroz


em Inakadate (Japão)

A acompanhar

Knight Science Journalism Tracker: Peer review within science journalism

25 abril 2007

José Sócrates

le Tony Blair portugais (via): L a scène se passe à Lisbonne début mars 2006. Le Premier ministre du Portugal, José Socrates, 49 ans, reçoit Nicolas Sarkozy, en visite dans la péninsule ibérique. Devant le ministre-candidat, Socrates expose les réformes drastiques entreprises depuis son arrivée au pouvoir en mars 2005. Sarkozy n’en croit pas ses oreilles, surtout lorsque Socrates détaille le passage à la moulinette de la plupart des avantages acquis de la fonction publique, encore plus considérables au Portugal qu’en France. Sarkozy confiera à la sortie : « Heureusement que les socialistes français ne sont pas comme lui, sinon j’aurais du mal à me positionner ! » [...]

Quel genre de socialiste êtes-vous et quelle est votre ambition ?
Nous voulons installer une gauche moderne au Portugal. Dans mon esprit, cela signifie deux choses : d'abord une gauche qui reste fidèle à ses valeurs, mais aussi une gauche tournée vers l'avenir, qui gouverne pour la modernisation du Portugal. Cela implique que cette gauche soit libérée des vieux dogmes et qu'elle gouverne avec un programme clair.

Quel est le vôtre ?
C'est de faire du Portugal un pays compétitif et bien intégré dans l'économie globalisée, mais avec un niveau élevé de protection sociale. S'il faut absolument se référer à un modèle, plutôt que le blairisme, ce serait celui d'un pays nordique comme la Suède, qui a bien réussi cette synthèse.

Entrevistas - por telefone ou por email?

Interview etiquette: Fred Vogelstein, the Wired reporter whom Microsoft's public relations agency played so expertly earlier in the year, pinged Jason Calacanis and Dave Winer for interviews. Each, independently, said they'd reply in writing and, when Vogelstein pressed for a phone interview, went public, here and here, on their respective blogs, of course, about how they didn't trust that a phone interview would be accurately reported. For three reasons, the traditional journalistic insistence on phone interviews is misguided.

Dave Winer: Transcription errors: Here's what I said: "Not generally doing interviews these days. If you have a few questions, send them along, and if I have something to say, I'll write a blog post, which of course you're free to quote. Sorry that's about the best I can do."

Jason Calacanis: WIRED journo won't do email interviews--ironic.
WIRED Interview standoff resolved--taped phone interview coming!


A wired writer who won't do an email interview


Interviews, Email or Live: Every journalist should have the experience of being covered by journalists. Nothing would improve the craft more.

Wired/Calacanis Spat: Old Media And New Media Battle For Pageviews

24 abril 2007

Excerto com pergunta

"O combate ao jornalismo de sarjeta é um direito-dever de cada uma das suas vítimas e do conjunto dos cidadãos. Para isso existem a Constituição e as Leis, e, para aplicá-las, consoante a natureza do ilícito, entidades administrativas e tribunais. Eu limito-me a acrescentar que esse combate é também um direito-dever da profissão, em sistema de auto-regulação. O novo Estatuto do Jornalista, ao instituir um regime que permitirá sancionar infracções aos deveres profissionais típicas do jornalismo de sarjeta (entre outra infracções que o não são, como por exemplo a confusão dos papeis de jornalista e de entertainer), apenas se limitará a dotar a profissão, através da necessária delegação expressa de poderes pelo Parlamento, do instrumento disciplinar. Que só poderá ser aplicado, como é bom que seja, por jornalistas, em estrita auto-regulação profissional. Se a profissão o usará bem, para se regular a si própria, é uma pergunta a que só a profissão pode responder". [Augusto Santos Silva ao Blogouve-se]

E porque é que a nova lei/estatuto não clarifica esta "confusão dos papeis de jornalista e de entertainer"?

A ler

Aposta ganha

Bet on century wins £25,000: A man who bet £100 a decade ago that he would live to be 100 is preparing to pick up his £25,000 winnings this morning.
In 1997 bookmaker William Hill offered Alec Holden odds of 250-1. But the retired engineer, born on April 24 1907, celebrates his century today, to the bookies' dismay.

O problema é o preço

Fujitsu FLEPia - world's first e-reader with color e-paper
A4: $21,137 (act.: $2,107.81?)
A5: $12,685 (act.: $1,264.85?)

Graffiti no castelo


The Graffiti Project: The idea is simple and original: take the vibrant and often transient art form of Brazilian graffiti [Os Gémeos], out of its predominantly urban context and apply it to the ancient and permanent walls of an historic rural castle in Scotland.

As from the 12th May 2007 this site will be your portal to the development of THE GRAFFITI PROJECT at Kelburn Castle in Scotland.

A ler, por cartoonistas mas não só...

World’s Press Protests Against UN Council’s Censorship Resolution: The World Association of Newspapers and the World Editors Forum have protested to the UN Human Rights Council and its member nations against a resolution that attempts to justify censorship under the guise of protecting religious sensibilities.

The resolution, which aims to discourage "defamation of religion", asserts that freedom of expression "should be exercised with responsibility and may therefore be subject to limitations as provided by law." While the resolution was proposed by Pakistan and supported by numerous repressive governments, several democratic nations also approved the resolution (Mexico, the Philippines and South Africa) or abstained from the vote (Argentina, Brazil, Ecuador, India, Peru, Uruguay).

"We are seriously concerned that this resolution will be relied on by authoritarian governments to suppress freedom of expression on the grounds of religious defamation," the Paris-based WAN and the WEF said in letters to the UN Human Rights Council President, Luis Alfonso de Alba, and to the Presidents and Ambassadors of countries approving or abstaining from the measure.

Acrobots?

Acrobots!

23 abril 2007

Um verdadeiro artista...


Shameless Art Thievery, Ahoy: Todd "Goliath" Goldman [...] ripped off designs from sources as far ranging as ancient Windows animated cursors, Threadless t-shirt company, spooky comics scribbler Roman Dirge, and most blatantly, internet cartooning legend Dave "Shmorky" Kelly.
[as comparações, aqui]

Nova revista



em papel: 79 dólares (EUA)
online: gratuita

Notícias da frente

Magazines sticking to paper: Digital is the buzzword of all media these days, and the measure of how forward thinking one's company is, is measured by the extent to which it embraces the Internet and other new technologies, often at the expense of the traditional product.
But the sizable investments of smart, shrewd folks such as Mansueto and Newhouse suggest that print is not entirely passe. They're not ignoring the Internet.

India, China Newspaper Shares Surge as U.S. Media Nosedives: The newspaper business is bad and getting worse, billionaire Warren Buffett said last month. He was talking about U.S. papers, which are among the investments of Berkshire Hathaway Inc., the holding company he heads.
Shares of publishers outside the U.S. are another story.

U.S. newspaper Web sites deliver slower growth: U.S. newspaper publishers are betting the Internet is the key to their survival, but a worsening classified advertising slump is hampering efforts to make good on their digital strategies.
Some publishers reporting first-quarter financial results this week said online ad revenue growth rates slowed.

Stop the press: the internet is now the first draft of history: Suddenly, the internet looks less like a threat to 'old media', and more like a resource it can easily exploit. That is partly because established outlets have marched online.

20 abril 2007

NewsBreaker

The Game

Já sabemos o que esperar da TVI

"A TVI tem finalmente um cardeal laico, republicano e socialista": Pina Moura admite em entrevista ao Expresso que o convite que lhe foi dirigido pela Prisa, para presidir ao Conselho de Administração da Media Capital, proprietária da TVI, tem “um pressuposto ideológico”.
O socialista, que é também presidente da Iberdrola Portugal assume que continuará “a fazer política” mas agora nos média e garante que “não há nenhum projecto empresarial que não tenha objectivos políticos, nomeadamente na comunicação social”.

Embaraços registados


The Top 15 Most Embarrassing Photos of George W. Bush

Antes e agora


Jornais e Web nos Estados Unidos



Newspapers nationwide struggle to adapt: The newspaper is not an endangered species, but sometimes it seems that way.
Classified ad decline weighs on U.S. newspapers: A sharp drop in classified advertising sales brought on by free Internet listings and a cooling real estate market helped push U.S. newspaper publishers' financial results lower in the first quarter.

19 abril 2007

20 anos


Simpsons 20th Anniversary: On April 19, 1987, The Tracey Ullman Show aired a two-minute animated short by Matt Groening that introduced the world to the Simpsons: Homer, Marge and their spiky-haired children, Bart, Lisa and Maggie.

Espectacular

Regulador dos media quer depoimento por escrito de José Sócrates (sobre acusações de condicionamento): Há duas semanas, o presidente da entidade, Azeredo Lopes dizia ao "Expresso" que ouvir Sócrates no âmbito deste processo "seria um acto de grande espectacularidade mas não de regulação".

À atenção de quem se interessa não por 2 mas por 3 aeroportos!

Se a capacidade da Portela atingir o limite em 2015, antes de a Ota ficar pronta, será construído um terceiro aeroporto

Environmental Impacts of Airport Operations, Maintenance, and Expansion:
In the next 15 years, air travel is projected to grow significantly. As a result, airport development and expansion projects will likely become increasingly important. A potential challenge to the completion of these projects is community concern regarding airport environmental impacts. Airport operations involve a range of activities that affect the environment, including
! the operation of aircraft;
! the operation of airport and passenger vehicles, and airport ground service equipment (GSE);
! cleaning and maintenance of aircraft, GSE, and motor vehicles;
! deicing and anti-icing of aircraft and airfields;
! fueling and fuel storage of aircraft and vehicles;
! airport facility operations and maintenance; and
! construction.

The environmental impacts of these activities may intensify if an airport is undergoing expansion. In some cases, before a state or local agency will allow an airport to move forward with an expansion project, the airport authority must agree to implement certain environmental mitigation projects. Community concern regarding environmental impacts has caused projects to be delayed or cancelled.

Aviso à circulação

Road traffic crashes leading cause of death among young people: Road traffic crashes are the leading cause of death among young people between 10 and 24 years, according to a new report published by WHO. The report, Youth and Road Safety, says that nearly 400 000 young people under the age of 25 are killed in road traffic crashes every year. Millions more are injured or disabled.

First United Nations Global Road Safety Week: 23-29 April 2007

A (nova) carreira dos filmes

Second life: Unexpected films find success with DVD rentals, sales while box office, award winners fall flat

Diagramas

Campanha WWF

Eco-blogues

The rise of the eco-blog: By no means are we saying that bloggers are models of green living, but they are taking small steps to make changes for the better. Perhaps that's the answer, ordinary people trying and testing new ways of living that are easy for others to follow and imitate, developing a community of like-minded people all safe in the knowledge that other people are doing it too.

Pura ilusão


Detachable Tattoo Sleeves: A pair of nylon mesh sleeves that you pull up your arms to give the illusion of a full sleeve tattoos.

18 abril 2007

Olha, já se pode apagar tudo...

Requesting removal of content from our index
Google Releases Improved Content Removal Tools: Google has rolled out new tools to help people quickly get content removed from its search engine.
Google's copyright-protection tool unveiled: World's largest Web search services provider finds a way to protect itself from recent piracy claims from Viacom as well as future allegations.

Sempre a aprender:

How NOT to write a science book:
* 1. Use lots of anecdotes.
* 2. Don't scrimp on metaphors.
* 3. Don't worry about scientific accuracy when employing metaphors.
* 4. Take a long time to make your point.
* 5. Use few or no illustrations.
* 6. Avoid mentioning scientists or experiments.
* 7. Conduct your research by reading other books.
* 8. Assume no one wants to learn about science.
* 9. Don't maintain the blog your publisher made for you.

Um mundo diferente

Diz que não disse

o Gabinete do Ministro dos Assuntos Parlamentares enviou o seguinte pedido de rectificação:

"Exma. Senhora Directora da revista "Meios e Publicidade"
Dra. Carla Borges Ferreira,

Na notícia intitulada "Expresso online lança blogue da secção de política", publicada, hoje, dia 13 de Abril, na "Meios e Publicidade online", escreve-se o seguinte: "…JORNALISMO DE SARJETA. O nome foi inspirado, explica a responsável da editoria de política [do "Expresso"], pela expressão usada pelo Ministro dos Assuntos Parlamentares, Augusto Santos Silva, numa recente entrevista dada a um diário nacional referindo-se ao jornalismo praticado no país".

Esta afirmação é falsa, visto que o citado nunca usou essa expressão para qualificar "o jornalismo praticado no país", pelo que se solicita a consequente rectificação."

Nota da Direcção:
A expressão "jornalismo de sarjeta" surge a propósito de uma entrevista a Augusto Santos Silva publicada pelo Correio da Manhã, no dia 25 de Março, com o título "Jornalismo de sarjeta já pode ser sancionado".

Junto reproduzimos o excerto da entrevista onde a expressão é utilizada:

"Correio da Manhã – O novo Estatuto é um remédio para as violações deontológicas?
Augusto Santos Silva – Não é um remédio, é um instrumento que a classe não tinha e que passará a ter. O que não consigo é conviver com observações de jornalistas que muito prezo, qualificados e com escrúpulo profissional reconhecido pela sua classe, como as que tive logo no início das minhas funções, que se queixavam recorrentemente de serem confundidos com o jornalismo de sarjeta."

Cansados das más notícias, boas só as deles?

Newspapers Lose Readers, Advertisers, Now Analysts: Merrill Lynch & Co. analyst Lauren Rich Fine left this month after 19 years covering the newspaper industry. Last month, Thomas Weisel Partners analyst Christa Sober Quarles dropped coverage of newspaper stocks. John Morton has stopped writing his industry newsletter after 30 years, saying readers were sick of the bad news.

What Do Media Executives Fear? What do media and entertainment executives see as the biggest threat to their business? User-generated content is an issue that is the most challenging according to a new survey from Accenture, a management consulting technology firm.

Dinheiro e sonhos

Blogging for dollars: Some niche websites are full-time jobs for their owners, with six-figure incomes the reward, but for others Internet profits are still just a dream

Um filme a ver

Big Brother State

Onde páram os doentes?

Who is Sick?: site for current and local sickness information

13 abril 2007

Pois...

A vueltas con la ética bloguer: Si no somos capaces de asumir que la escritura pública y la vida en las comunidades en línea conllevan responsabilidades, entonces seguro que no faltará quien venga desde fuera con la pretensión de imponer una norma que, desde luego, no nos traerá más libertad.

Jennifer Maestre

11 abril 2007

Nada como uma lei vaga para se ter uma abrangência de poderes

Entidade Reguladora para a Comunicação Social defende que deve agir por iniciativa própria: José Azeredo Lopes considera, no entanto, que a ERC "não é uma entidade de reacção, que só possa intervir quando para tal for solicitada". "O organismo regulador desenvolve um papel activo de regulação e não meramente passivo de recepção e resolução de queixas", acrescentou.
Azeredo Lopes sublinha que a ERC "tem competências próprias no seu âmbito de atribuições que são exercidas por sua iniciativa, ou a pedido de qualquer interessado", lembrando o responsável que, para comprová-lo, "basta consultar as normas estatutárias".

E o que diz o Artigo 8.º dos Estatutos da ERC?
São atribuições da ERC no domínio da comunicação social:
a) Assegurar o livre exercício do direito à informação e à liberdade de imprensa;
b) Velar pela não concentração da titularidade das entidades que prosseguem actividades de comunicação social com vista à salvaguarda do pluralismo e da diversidade, sem prejuízo das competências expressamente atribuídas por lei à Autoridade da Concorrência;
c) Zelar pela independência das entidades que prosseguem actividades de comunicação social perante os poderes político e económico;
d) Garantir o respeito pelos direitos, liberdades e garantias;
e) Garantir a efectiva expressão e o confronto das diversas correntes de opinião, em respeito pelo princípio do pluralismo e pela linha editorial de cada órgão de comunicação social;
f) Assegurar o exercício dos direitos de antena, de resposta e de réplica política;
g) Assegurar, em articulação com a Autoridade da Concorrência, o regular e eficaz funcionamento dos mercados de imprensa escrita e de áudio-visual em condições de transparência e equidade;
h) Colaborar na definição das políticas e estratégias sectoriais que fundamentam a planificação do espectro radioeléctrico, sem prejuízo das atribuições cometidas por lei ao ICP-ANACOM;
i) Fiscalizar a conformidade das campanhas de publicidade do Estado, das Regiões Autónomas e das autarquias locais com os princípios constitucionais da imparcialidade e isenção da Administração Pública;
j) Assegurar o cumprimento das normas reguladoras das actividades de comunicação social.

10 abril 2007

Isto é de loucos!

Se José Sócrates não é engenheiro, vai ser uma loucura rectificar tudo aquilo que está escrito. Exemplos:
- José Sócrates, em entrevista: Depois da experiência universitária em Coimbra regressei à Covilhã como engenheiro e trabalhei entre 1982 e 1987 na Câmara Municipal.

- PS: Intervenção do Secretário-Geral do Partido Socialista, Eng.º José Sócrates, “Novas Fronteiras”, Porto, 9 de Setembro de 2006

- PCP: Quatro longos anos de atraso que não teriam existido se tivesse havido da parte do Ministro do Ambiente, Engº José Sócrates [...]

- Santana Lopes: Provou-se também ontem, que o Eng. Sócrates veio somente preparado para a pergunta inicial a que se refere ao caso dos boatos [...]

- Ministérios: Membros do Governo da área do Ambiente, do Ordenamento do Território e do Desenvolvimento Regional:
XIII GOVERNO CONSTITUCIONAL - 28/10/1995 a 25/10/1999
JOSÉ SÓCRATES CARVALHO PINTO DE SOUSA (Eng.º)
Secretário de Estado Adjunto da Ministra do Ambiente - 30/10/1995 a 25/11/1997
XIV GOVERNO CONSTITUCIONAL - 25/10/1999 a 06/04/2002
JOSÉ SÓCRATES CARVALHO PINTO DE SOUSA (Eng.º)
Ministro do Ambiente e do Ordenamento do Território - 25/10/1999 a 06/04/2002

- Público: Composição original do XIII Governo Constitucional: Engº José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa - Nomeação: 25/11/97

- Microsoft: Bill Gates visita Portugal pela 3ª vez e Microsoft celebra com o Governo Português liderado pelo Engº José Sócrates [...]

- Moçambique: Discurso do Presidente no Jantar Oficial em honra de Sua Excelência Eng.º José Sócrates, Primeiro-Ministro de Portugal

- E nos blogues? A quantidade de rectificações que vão ser necessárias...
Veja-se este caso, de 9 de Julho de 2006, em Os (IN)Docentes:
"Exmo Senhor,
Tendo presente o e-mail de V. Exa., de 29 de Maio, sobre a carreira docente, encarregou-me o Senhor Primeiro Ministro, Engº José Sócrates, de informar que o assunto foi transmitido ao Ministério da Educação.
Com os melhores cumprimentos,
Pel'o Chefe de Gabinete
Pedro Lourtie
(assinatura de) Fernando Soto Almeida"

De 1928 ao YouTube


From Bakelite to Plasma: TV Through the Ages

Stunningly Omnipresent Masters Make Minced Meat of Memory


According to Rem Koolhaas, there are three seminal events in the history of architecture: Samson tearing down the house of the Philistines in 1100 BC, the destruction of the World Trade Center in 2001 AD, and his design in 2006 AD of the CCTV [Central Chinese Television] Headquarters in Beijing. [aqui, via]

À atenção dos jornalistas...

...que querem revelar dívidas fiscais de empresas, clubes ou pessoas: mesmo que seja verdade, isso constitui um atentado ao bom nome e reputação, segundo o Supremo Tribunal de Justiça:
Notícia verdadeira dá sanção: Supremo Tribunal de Justiça condenou o jornal ‘Público’ a pagar uma indemnização de 75 mil euros ao Sporting por ter divulgado que o clube tinha uma dívida ao Estado, desde 1996, de 460 mil euros.
Apesar de o teor da notícia ter sido dado como provado, ou seja, que existiu incumprimento das obrigações fiscais, os conselheiros da sétima secção cível do tribunal entenderam que o Sporting foi lesado no seu bom-nome e reputação.
É irrelevante que o facto divulgado seja ou não verídico para que se verifique a ilicitude a que se reporta este normativo, desde que, dada a sua estrutura e circunstancialismo envolvente, seja susceptível de afectar o seu crédito ou a reputação do visado”, lê-se no acórdão de 8 de Março, subscrito pelos conselheiros Salvador da Costa, Ferreira de Sousa e Armindo Luís.
O Sporting processou o ‘Público’, em 2001, mas, realizado o julgamento, os jornalistas foram absolvidos. O clube, então presidido por Dias da Cunha, recorreu da decisão e, em Setembro de 2006, o Tribunal da Relação de Lisboa confirmou a decisão da primeira instância.
No entanto, após novo recurso, o Supremo veio agora contrariar as duas decisões anteriores. Apesar de o teor da notícia ter sido dado como provado, os conselheiros concluíram que os jornalistas agiram de “modo censurável do ponto de vista ético-jurídico”, entendendo que o direito à honra se sobrepõe ao dever de informar – decisão que deixou os responsáveis do jornal diário perplexos.
“Atendendo à ênfase que a Declaração universal dos Direitos do Homem dá ao direito à honra e à reputação, expressando que ninguém sofrerá ataques em relação a ela, no confronto com a menor ênfase dada ao direito de expressão e de informação, a ideia que resulta é a de que o último é limitado pelo primeiro”, lê-se no acórdão do STJ.

[act.:
1) Como é que o Público só dá esta notícia após ser publicada e comentada no Correio da Manhã? Foi apenas o primeiro a "linkar" o acórdão.

2) Atenção que a referida "notícia" é sobre uma actuação (não pagamento de dívida) que já não se verificava na altura da publicação do texto, segundo o documento do STJ (é aconselhável ler o texto todo), e que estava em sigilo fiscal. O jornalista escreveu "Segundo indicações recebidas pelo Público".
Seria bom o jornal re-publicar a notícia para se perceber do que falamos...

3) Como é que o STJ sabe que "cerca de 175 000 leitores terão lido a edição em causa", quando a média mensal de vendas na altura era de 74.500 exemplares?

4) Como chega o STJ a isto: "A conclusão é, por isso, no sentido de que percepção relativa ao conteúdo da mencionada notícia foi muito grande, mesmo não tendo em conta a divulgação do mesmo conteúdo por outros órgãos da comunicação social que dele se aproveitaram, certo que foi superior a cinco milhões o número de espectadores que o percepcionaram"? Cinco milhões?!?!? O "Portugal-Inglaterra foi o jogo mais visto de sempre", realizado durante o Euro 2004 e chegou aos seis milhões de espectadores. Apenas menos um milhão viu esta notícia sobre o Sporting?!?! (Sim, eu sei, acumulam as audiências mas é um erro!)

5) O Blasfémias tem perguntas pertinentes.

6) O Público teve um texto este sábado do seu advogado que pode elucidar sobre o recurso para o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem:
Viva Arouca!
07.04.2007, Francisco Teixeira da Mota
A liberdade de expressão é, muitas vezes, maltratada no nosso país
"O panfleto que anda a ser profusamente distribuído (...) é uma vergonha. Uma vergonha que cobre de vergonha o primeiro signatário e autor do apelo que, de mentira em mentira, procura iludir a questão e os problemas (...). Mentindo sempre e mentindo quando disse que não tinha conhecimento do traçado (...), mentiu quando escreveu que uma modificação do projecto atrasaria a construção por mais quatro ou cinco anos (...). Não satisfeito com a sucessão de mentiras, veio agora afirmar que pediu ao presidente do Instituto de Estradas de Portugal que viesse ouvir-nos (...), quando o presidente do IEP vem a Arouca para cumprir a promessa feita a um conjunto de associações (...). Mentindo a tudo e a todos e manipulando politicamente as pessoas e os factos, arrasta neste chorrilho de mentiras pessoas e instituições que devia respeitar. (...)
Depois de tanta mentira e acrobacia mental, é bom que se diga, uma vez mais, que nunca ninguém se pronunciou contra a construção da estrada. (...) Só alguns tolos e outros tantos néscios se expõem ao ridículo de afirmar o contrário, convencidos que de mentira em mentira escondem os seus objectivos e redimem o seu servilismo. O primeiro signatário do panfleto vergonhoso o que pretende, mais uma vez, é manipular a população e inviabilizar o diálogo, criando um clima de confrontação que impeça a análise serena duma alternativa e a uns e outros o livre exercício da cidadania.
Acusando famílias possidentes, que nunca teve coragem de identificar, manipulando e mentindo com um despudor inqualificável, "matou" qualquer possibilidade de diálogo (...). Mais do que ninguém, o presidente da câmara, pelo seu comportamento intolerante e persecutório, é quem mais tem contribuído para que este problema fundamental não encontre o acolhimento e a solução que todos os arouquenses desejam. Mentiroso comprovado e assumido, tem agido sem respeito pela opinião livre e legítima de quem discorda, mas não está contra a estrada. (...). Sem nenhum respeito pelos arouquenses, a quem tem mentido sistematicamente (...)."
Este texto, publicado no jornal regional Defesa de Arouca, valeu ao seu autor, o José para todos os efeitos, uma condenação no tribunal de Arouca, pela prática do crime de difamação, a uma pena de 180 dias de multa e ao pagamento de uma indemnização ao presidente da Câmara de Arouca de 10.000 euros pelos danos morais. Para o tribunal o artigo era, no seu conjunto, ofensivo para o presidente da câmara, o qual, embora fosse um homem político, não devia por esse motivo ver diminuído o seu direito à protecção da honra. Apesar do conteúdo político da polémica em pano de fundo, o tribunal de Arouca considerou que o requerente tinha sido "excessivo" nas suas afirmações e que não era necessário usar as expressões em causa, nomeadamente "mentiroso completo e sem complexos", "falta de pudor inqualificável" ou, ainda, "intolerante e persecutório", não sendo necessário verificar se havia ou não um fundo de verdade nas afirmações do José.
Recorreu o José para o Tribunal da Relação do Porto, mas, também aí, não teve sorte. É certo que o montante da indemnização baixou para 4000 euros, mas para este tribunal o José "tinha agido dolosamente, ... não há dúvida que o arguido fez tábua rasa de tudo do que é lícito no âmbito da informação ou crítica para entrar no da difamação, prejudicando a imagem social e moral do (presidente da câmara) .... o escrito (do José) vai globalmente para além da discussão brava e da linguagem tensa ... consentida pelo embate de ideias e de partidos em lutas de poder. O (José) não podia ter sido absolvido".
O José levou o caso para o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem (TEDH) em Estrasburgo, o nosso Tribunal Constitucional "de facto", queixando-se da violação pelas instâncias judiciais portuguesas do seu direito à liberdade de expressão garantido pela Convenção Europeia dos Direitos do Homem.
Para o TEDH, embora a linguagem do José fosse provocadora e, no mínimo, "pouco elegante" para com o adversário político, a mesma tinha de se considerar admissível numa sociedade democrática, tendo em conta o ambiente de polémica política sobre uma questão de interesse público, sendo certo que o presidente da câmara também tinha atacado publicamente o José e as suas posições quanto à estrada. O TEDH lembrou uma vez mais aquilo que é muito esquecido nos nossos tribunais, que "os limites da crítica admissível são mais amplos em relação a um homem político agindo na sua qualidade de figura pública do que em relação a um simples particular. O primeiro expõe-se inevitavelmente e conscientemente a um controlo atento dos seus factos e gestos, tanto pelos seus adversários políticos como pelos jornalistas e pela massa dos cidadãos, e deve mostrar uma maior tolerância, sobretudo quando ele se presta a declaração públicas igualmente susceptíveis de crítica".
E, assim, na sua decisão do passado dia 23 de Janeiro, o TEDH condenou Portugal por ter violado a liberdade de expressão do José, devendo pagar-lhe o que este tinha sido obrigado a pagar ao presidente da câmara acrescido da multa, porque não havia uma "necessidade social imperiosa", numa sociedade democrática, de punir o discurso do José.
Infelizmente, em matéria de liberdade de expressão, nos nossos tribunais estamos, em muitos casos, mais perto de uma qualquer aldeia do interior, num regime autoritário do século passado, do que da Europa democrática do século XXI. Advogado]

[act. 1: STJ: Público não foi condenado por publicar notícia verdadeira
A NOTÍCIA DO PÚBLICO NÃO É VERDADEIRA (via)]

A ler: uma fotografia.


Migrant Mother: it's one of the more famous American photos. When she took the photo, [Dorothea Lange] neglected to note the woman's name (or other details) so her identity remained anonymous while the photo went on to become a symbol of the Great Depression. In the late 1970s, Florence Owens Thompson revealed herself to be the woman in the photo after she wrote a letter to her local paper saying that she didn't like the image. In an AP story about the ensuing flap, Thompson stated:

I wish she hadn't taken my picture. I can't get a penny out of it. [Lange] didn't ask my name. She said she wouldn't sell the pictures. She said she'd send me a copy. She never did."

In addition to not taking her subject's name, Lange got something else wrong. Thompson and her family weren't typical Depression migrants at all; they'd been living in California for almost 10 years. Like all photographs, Migrant Mother is neither truth nor fiction but somewhere in-between.

09 abril 2007

Uma pergunta simples


Porque vai Portugal comprar quatro destes mísseis no valor de 82 mil dólares, para serem entregues em Maio de 2009, quando já se sabe que "This weapon is still less effective than its successors"?

Eles andam aí...

Extreme Right to Host Anti-Immigrant Conference: The miniscule but active extreme right groups in Portugal, which in the last few days have gained some notoriety in the press despite their small size, have invited like-minded organisations from other European countries to a "continent-wide" meeting of leaders opposed to immigration.
For the first time since Portugal returned to democracy 33 years ago, after a dictatorship that lasted from 1926 to 1974, the leaders of European organisations that are labelled racist, xenophobic and neo-Nazi will meet in this country, in "a secret place."
The initiative came from the National Renewal Party (PNR) of Portugal, which invited its counterparts from the rest of Europe to meet on Apr. 21 "in a spot that has not yet been decided, but will not be publicly divulged even after it has been chosen," according to its leader, José Pinto Coelho.
The date set for the meeting and the decision to hold it in Portugal have been interpreted as a provocation to the more than 300 delegates of the Paris-based International Federation of Human Rights Leagues (FIDH), who will hold their world congress in Lisbon from Apr. 19-21.

Tss, tss...

Polish witchhunt: The Poles call it the law of lustration, a term meaning ritual purification; the word has strong connotations of repentance and penitence in Poland, where history and Catholicism are so closely intertwined.
Under the law, which was passed last October and entered into force on 15 March this year, 700,000 Poles are required to confess any collaboration with the communists between 1945 and 1989. All senior civil servants, university professors, lawyers, headmasters and journalists born before 1972 must now confess their past sins by 15 May.
They must all fill in a form and answer the question: “Did you secretly and knowingly collaborate with the former communist security services?” [...]
Many Poles consider the law to be unconstitutional because it requires citizens to prove that they did not do something. It may be quashed by the Constitutional Court, which will deliver its verdict in May.

07 abril 2007

Os últimos ovos


Easter Postcards from 1898 to 2007
Russian Easter postcards
The History of Easter Postcards

Fora de contexto, cambalhotas e "innuendos"

Pressão: Parece-me que chegou a altura de Sócrates sacudir a pressão que os media continuam a alimentar por causa do controverso processo da sua licenciatura na Universidade Independente, cujo agendamento público coincidiu "por acaso" com a manifestação do caos institucional dessa mesma universidade privada. O silêncio já não constitui a resposta adequada às especulações jornalísticas e às desconfianças instiladas na opinião pública.
[Publicado por vital moreira] 7.4.07

Purismos: Para pôr fim a acusações mesquinhas, o Primeiro-Ministro mudou a forma da sua apresentação pessoal, de "engenheiro civil" para "licenciado em engenharia civil". A nova fórmula é mais correcta, referindo a sua qualificação académica e não uma qualificação que em rigor refere uma profissão. No entanto, nas formas de tratamento social corrente entre nós é frequente usar a segunda como equivalente da primeira, pelo menos no caso da engenharia e da arquitectura, tratando por "engenheiro" e por "arquitecto" os licenciados nas correspondentes áreas, mesmo que não exerçam a profissão.
De facto, quantos licenciados em engenharia ou arquitectura não exercem a profissão, ou, exercendo-a, não estão inscritos nas respectivas Ordens, não possuindo portanto o competente título profissional? Ora, embora em rigor só estes possam invocar a qualificação de engenheiro ou arquitecto, será que no tratamento social corrente reservamos só para eles a fórmula "Engº Fulano" ou "Arqº Beltrano"? Quantos "engenheiros" e "arquitectos" não conhecemos na vida política, na actividade jornalística, na vida económica e na gestão empresarial que não exercem (e por vezes nunca exerceram) a profissão, muito menos possuem o título profissional? Será preciso mencionar nomes?
E quantos dos puristas neste episódio não usam no tratamento social corrente a fórmula "Dr." para qualquer licenciado, quando não o invocam para si mesmos?
Haja senso!
[Publicado por vital moreira] 23.3.07

"Innuendo": A competição com o 24 Horas não fica bem a um "jornal de referência".
[Publicado por vital moreira] 22.3.07

Não vale adivinhar à primeira...: Por que é que várias universidades privadas têm entre o seu corpo docente um número tão grande de deputados, ex-deputados e outras personalidades da esfera política?
[Publicado por vital moreira] 8.3.07

Não vale adivinhar à segunda...: Por que é que certas universidades privadas procuram a colaboração de jornalistas, incluindo directores de jornais (mesmo fora das áreas de ensino de jornalismo e comunicação)?
[Publicado por vital moreira] 8.3.07

05 abril 2007

A verdade liberta


The real reason why nobody reads your blog is this: massively successful blogging is about establishing and maintaining mutually beneficial relationships. It’s all about who you know. Really!

Ainda sobre este assunto:
If your blog looks crap, it IS crap!
& How to Win a Multimedia Contest

Já se pode ler


The State of the Live Web, April 2007 (aka The State of the Blogosphere)
Weblog universe divides as expansion slows: study
Online weblogs mushroomed to more than 72 million this year, but growth of the increasingly divided blogging world slowed, an Internet search engine company said on Thursday.
Technorati, which tracks the contents of the online personal journals, said the number around the world surged from eight million in March 2005 to more than 72 million last month.
But the rate at which the "blogosphere" is doubling has slowed from once every six months to once a year, said David Sifry, founder of the San Francisco company.

Um estudo para fornecedores de conteúdos

My Digital Life: A review of what we know about digital consumers
Some common themes or “mega-trends” explored in the research are
* Participation
* On-demand
* Mobility
* Personalisation
The review then goes on to consider the implications of the issues raised by these trends for content providers.

Hoje é o

CSS Naked Day '07

04 abril 2007

Das notícias a alta velocidade


Isto é um "press release" (é só um exemplo, os outros fizeram o mesmo): TGV bate recorde sobre carris ao atingir 574,8 km/hora

E isto é uma notícia ou interesse concorrencial? Is France's Energy-Guzzling TGV Prototype the Right Answer? As Tuesday's record-breaking TGV run in France illustrates, trains are traveling faster than ever before. But at what point will ever-increasing speeds make high-speed rail unsafe and environmentally unfriendly?[...]
The introduction last month of new tracks connecting Paris with Strasbourg in eastern France has extended the French high-speed rail network to a total length of almost 2,000 kilometers. By comparison, Germany -- where numerous low mountain ranges and the bureaucratic jungle that comes with the country's federalist system obstruct railroad planning -- has only about 1,000 kilometers of high-speed tracks, leaving the country with a network that is far from complete.
This often makes Deutsche Bahn and train-builders Siemens and Bombardier look a bit shabby compared to Germany's western neighbor. Indeed, many in the German industry looked to Tuesday's record-breaking trip with a corresponding degree of displeasure.

A censura nos media

em Espanha...

Historção?

Histortion: The act of distorting historical facts in order to advance one's position or to provide one with an advantage in their argument.

Sete meses para nada?

Freelancer Josh Wolf to Be Freed After Turning Tape Over to Judge: Josh Wolf, a freelance video blogger, is expected to be freed from federal custody Tuesday after nearly 7 1/2 months imprisonment for not obeying a grand jury subpoena to turn over unpublished footage of San Francisco anarchist protest. Wolf, who spent more time behind bars protecting his source materials than any other American journalist in history, agreed to turn over the tape to a judge, who will likely then hand it over to the feds, something that may not even be necessary as Wolf posted the video on his blog.
Blogger freed after giving video to feds
Blogger Makes Deal, Is Released From Jail: Was he acting as a journalist in videotaping the demonstration?
"It was journalism to the extent that I went out to capture the truth and present it to the public," Wolf said. "It has nothing to do with whether or not I'm employed by a corporation or I carry a press pass."

Demasiado "techie" para "tech products"?

The 50 Best Tech Products:
1. Netscape Navigator (1994)
2. Apple II (1977)
3. TiVo HDR110 (1999)
4. Napster (1999)
5. Lotus 1-2-3 for DOS (1983)
6. Apple iPod (2001)
7. Hayes Smartmodem (1981)
8. Motorola StarTAC (1996)
9. WordPerfect 5.1 (1989)
10. Tetris (1985)
11. Adobe Photoshop 3.0 (1994)
12. IBM ThinkPad 700C (1992)
13. Atari VCS/2600 (1977)
14. Apple Macintosh Plus (1986)
15. RIM BlackBerry 857 (2000)
16. 3dfx Voodoo3 (1999)
17. Canon Digital Elph S100 (2000)
18. Palm Pilot 1000 (1996)
19. id Software Doom (1993)
20. Microsoft Windows 95 (1995)
21. Apple iTunes 4 (2003)
22. Nintendo Game Boy (1989)
23. Iomega Zip Drive (1994)
24. Spybot Search & Destroy (2000)
25. Compaq Deskpro 386 (1986)
26. CompuServe (1982)
27. Blizzard World of Warcraft (2004)
28. Aldus PageMaker (1985)
29. HP LaserJet 4L (1993)
30. Apple Mac OS X (2001)
31. Nintendo Entertainment System (1985)
32. Eudora (1988)
33. Sony Handycam DCR-VX1000 (1995)
34. Apple Airport Base Station (1999)
35. Brøderbund The Print Shop (1984)
36. McAfee VirusScan (1990)
37. Commodore Amiga 1000 (1985)
38. ChipSoft TurboTax (1985)
39. Mirabilis ICQ (1996)
40. Creative Labs Sound Blaster 16 (1992)
41. Apple HyperCard (1987)
42. Epson MX-80 (1980)
43. Central Point Software PC Tools (1985)
44. Canon EOS Digital Rebel (2003)
45. Red Hat Linux (1994)
46. Adaptec Easy CD Creator (1996)
47. PC-Talk (1982)
48. Sony Mavica MVC-FD5 (1997)
49. Microsoft Excel (1985)
50. Northgate OmniKey Ultra (1987)

Na primeira dúzia, eu colocava (ordem cronológica):
Apple II (1977)
Lotus 1-2-3 for DOS (1983) & Microsoft Excel (1985)
Commodore Amiga 1000 (1985)
Tetris (1985)
Apple HyperCard (1987)
Eudora (1988)
Nintendo Game Boy (1989)
McAfee VirusScan (1990)
Netscape Navigator (1994)
Mirabilis ICQ (1996)
Napster (1999)
(só três de hardware, eu sei...)

E, já agora, com o Galileo europeu

Russia Challenges the U.S. Monopoly on Satellite Navigation: the Russian space agency plans to launch eight navigation satellites that would nearly complete the country’s own system, called Glonass, for Global Navigation Satellite System.
The system is expected to begin operating over Russian territory and parts of adjacent Europe and Asia, and then go global in 2009 to compete with the Global Positioning System of the United States.

[Um pouco de história sobre o Glonass, num documento de 2002: GALILEO, GLONASS And NAVSTAR - A Report on GPS for GIS People]

Glossário da Sociedade da Informação

Já está disponível a segunda versão.

Isto anda tudo assim um bocadinho para o - sei lá...

ERC vai ouvir jornalistas e assessor do primeiro-ministro: Sem fazer referência a qualquer inquérito, a entidade anuncia [porquê o logótipo do Expresso neste comunicado?] que vai ouvir David Damião, assessor de imprensa do primeiro-ministro, e o jornalista Nuno Saraiva, autor do texto em causa. A ERC decidiu também chamar vários jornalistas citados na notícia, como os directores de informação da Rádio Renascença e da Sic-Notícias, Francisco Sarsfield Cabral e Ricardo ["Eu sou controlado"] Costa, respectivamente, o director do PÚBLICO, José Manuel Fernandes e o jornalista Ricardo Dias Felner.

Já sei! Anda tudo assim um bocadinho para a oportunidade mediática. Grande descoberta!

03 abril 2007

Qual Big Brother? Qual jornalismo em Lisboa?

Homeland Security wants master key for the Internet: Will be able to snoop on everyone
The US Department of Homeland Security is insisting that Verisign hand over the master keys of the Internet.
If it succeeds, the US will be able to track DNS Security Extensions (DNSSec) all the way back to the servers that represent the name system's root zone on the Internet.
Effectively it would mean that US spooks could snoop on anyone in the Worldwide wibble and place control of the Interweb tubes firmly in the paws of the US government.
The information that Homeland security is after the "key-signing key", currently held by Verisign, was revealed to the meeting of the Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (ICANN) in Lisbon.
[Mais uma a confirmar "O que nenhum jornal português deu sobre a conferência do ICANN que se realizou em Lisboa..."]

O estado da blogosfera modificou-se


The State of Technorati, April 2007: Later this week, we'll release our new "State of the Live Web", which will include our usual State of the Blogosphere report, but will now also include additional information on areas outside of just blogs.

Isto merece estar num museu?

View full

Ou isto?
View full

Só no Museumr! (imagens daqui)

02 abril 2007

Como pintar a "Mona Lisa" em 2h30...

E não, não é esta:

Está aqui.

Mais do mesmo

(imagem via)
Lembram-se disto? E disto ("Les petits sports vont beaucoup souffrir et devront payer pour être diffusés")?
Há mais: Rugby Board Puts Commercial Interests Ahead of Press Freedom & WAN Protests Against Rugby and Australian Football Media Restriction

Escalas


universcale: from the nanoworld to the universe

Common, o primeiro carro "open source"


Earlier this week c,mm,n (website in Dutch), the world's first open-source car, was revealed at AutoRAI, the Amsterdam car show. (via)

O que nenhum jornal português deu sobre a conferência do ICANN que se realizou em Lisboa...

ICANN Concludes Busy 28th Public Meeting in Lisbon: "We've just finished one of ICANN's busiest and issue-intensive meetings and it helped ICANN make substantial progress on numerous fronts," Chairman of ICANN Dr Vint Cerf commented.