29 agosto 2011

WasteLandscape


a 500 square meters artificial undulating landscape covered by an armor of 65 000 unsold or collected CDs, which have been sorted and hand-sewn.

18 agosto 2011

Serviço público de televisão, em 2002


No "RELATÓRIO DO GRUPO DE TRABALHO SOBRE O SERVIÇO PÚBLICO DE TELEVISÃO" (Setembro de 2002), o Grupo de Trabalho concluiu o seguinte:
1. O Serviço Público de Televisão [SPT] é uma necessidade que a comunidade reconhece e que o Estado deve assegurar.
2. A legitimidade do SPT decorre da qualidade do conteúdo das suas emissões, da sua independência efectiva face aos vários poderes e da gestão criteriosa dos recursos financeiros suficientes colocados pelo Estado à sua disposição.
3. O SPT deve obedecer aos seguintes princípios fundamentais: universalidade, coesão, referência e gratuitidade.
4. Sem prejuízo do disposto no n.º 6, o SPT deve ser difundido num canal de cobertura nacional em sinal aberto e de carácter generalista.
5. O canal público referido no número anterior deve assegurar que a sua programação seja uma referência de qualidade e diversidade, garantindo o direito à informação e o pluralismo e fomentando a divulgação da criação artística, científica e cultural nacional.
6. O Grupo de Trabalho entende ainda que a segunda frequência hertziana disponível não deve ser alienada, dado que é um bem público a salvaguardar, pelo menos até à implementação da Televisão Digital Terrestre. O Grupo de Trabalho entende que a segunda frequência pública disponível não deverá ser um canal generalista, mas antes um serviço alternativo aberto à sociedade civil que possa reforçar, pela diferença, os princípios de universalidade, coesão e proximidade definidos neste documento, na sequência das ideias incluídas no capítulo “Programação Obrigatória e Alternativa”.
7. O SPT deve compreender uma emissão internacional, destinada sobretudo às comunidades portuguesas ou de língua portuguesa, a qual, tanto em matéria de informação como de programação não-informativa, deve reflectir o melhor do país e da sua televisão. Essa emissão deve realizar-se com total independência informativa e editorial relativamente aos países receptores ou de acolhimento.
8. O Grupo de Trabalho entende que o Estado deve assegurar um financiamento adequado aos objectivos e propósitos do SPT e que a entrega desse financiamento deve ser feita de forma clara, transparente e estável para evitar situações de incumprimento na entrega das verbas previstas. Mais considera que o SPT poderá utilizar a venda de espaço publicitário como forma de financiamento complementar. Esta venda de espaço publicitário obedecerá, rigorosamente, aos limites e critérios da lei portuguesa e dos diferentes instrumentos comunitários aplicáveis e deve reverter, maioritariamente, para investimento em produção nacional.
9. Em toda a actividade, e em qualquer meio de difusão que entenda utilizar, o SPT deverá ser uma referência, quer em termos de qualidade de informação e programação, quer em termos de presença e comportamento no mercado, quer em termos de contratualização com os produtores independentes de televisão, de respeito pelos direitos de Autor e conexos e de defesa da língua e cultura portuguesas.
10. O Grupo de Trabalho recomenda vivamente que seja criado, com a máxima urgência, um verdadeiro órgão regulador do audiovisual, dotado de amplos poderes fiscalizadores e sancionatórios. Igualmente recomenda que seja criada a Provedoria do SPT, com competência para avaliar queixas e interpelações e capacidade para recomendar medidas aos órgãos próprios da entidade emissora.
11. O Grupo de Trabalho recomenda ainda que o arquivo histórico criado pela RTP seja salvaguardado como bem público e que seja ponderada a sua transferência para o ANIM (Arquivo Nacional das Imagens em Movimento). Entende o Grupo de Trabalho que é desejável a agregação a este arquivo das imagens dos operadores privados, para o que deverá ser produzida legislação pertinente.
12. O SPT poderá e deverá utilizar, em cada momento, os diversos meios tecnológicos ao seu alcance.
[...]

RECOMENDAÇÕES
Além dos critérios fundamentais de programação, indicados anteriormente, o Grupo de Trabalho apresenta a seguir recomendações na área dos conteúdos que considera como linhas de rumo a seguir na prossecução desses critérios.
1. O SPT deve respeitar e fazer respeitar integralmente os direitos de autor e conexos garantidos nos termos da lei.
2. É recomendável que o SPT apresente, diariamente, um boletim informativo com informação local ou regional.
3. É recomendável que o SPT inclua um boletim de informação para crianças e jovens.
4. É recomendável que o SPT apresente, regularmente, programas essencialmente baseados em entrevistas.
5. É recomendável que o SPT apresente, regularmente, programas de debate sobre temas da actualidade ou de interesse geral.
6. É recomendável que o SPT apresente magazines semanais ou quinzenais dedicados a áreas específicas da informação, como as questões internacionais, as artes, a ciência e tecnologia, o ambiente e a cultura popular, podendo tais magazines revestir a forma de documentário.
7. É recomendável a criação de um espaço regular de programação, pelo menos mensal, no qual o Provedor do SPT analise casos que lhe tenham sido submetidos e informe sobre a sua posição.
8. É recomendável que o SPT apresente, pelo menos semanalmente, um documentário português, bem como integre na sua programação regular documentários estrangeiros de referência.
9. É igualmente recomendável o desenvolvimento de uma linha de programas biográficos e históricos.
10. Recomenda-se que a ficção de mero entretenimento se submeta aos princípios e obrigações do SPT.
11. É recomendável que o Serviço Público não apresente telenovelas como estratégia de programação e tendo como objectivo principal a fixação de audiências, só o devendo fazer se tal se justificar pela sua particular qualidade e curta duração diária.
12. É recomendável que o SPT promova a criação e produção de teatro adaptado ao meio televisivo, quer de peças do reportório consagrado, quer através do fomento de escrita de teatro para a televisão. É ainda recomendável que procure transpor para a televisão espectáculos teatrais de referência com êxitos crítico e público.
13. É recomendável que a programação geral inclua com critério programas de entretenimento, como concursos de conhecimentos gerais ou específicos, talk-shows e programas generalistas destinados a crianças ou jovens.
14. Recomenda-se que a divulgação da música popular no SPT tenha em consideração três critérios: a qualidade, a novidade e o top de vendas. Caberá ao SPT dedicar atenção à música popular portuguesa considerada de qualidade, geralmente menos coberta pelos outros canais generalistas, bem como a experiências inovadoras nesta área.
15. É recomendável que o SPT envide esforços para gravar e efectivamente apresentar recitais, concertos, ópera, bailado e outros espectáculos, nacionais ou apresentados em palcos nacionais, dessa forma enriquecendo a sua programação e o seu arquivo histórico.
16. É recomendável que o SPT procure desenvolver uma produção constante de telefilmes nacionais, em produção própria ou co-produção com instituições nacionais ou estrangeiras.
17. É recomendável que o SPT fomente obras de novos realizadores e arrisque na descoberta, nomeadamente através de curtas metragens especificamente destinadas a televisão.
18. É recomendável que o SPT procure apresentar provas internacionais relevantes em que participem selecções e desportistas portugueses se outros canais em aberto não o garantirem.
19. É recomendável que o SPT apresente um programa de informação e/ou magazine desportivo, com representação das principais modalidades.
20. É recomendável que a política de aquisições de produção internacional se reja pelos princípios orientadores do Serviço Público, proporcionando uma alternativa aos canais comerciais e garantindo aos espectadores portugueses a possibilidade de verem as melhores novas séries e programas internacionais de referência e também filmes de longa metragem, de forma a elaborarem-se, com critério, ciclos e noites de cinema.
21. Na concretização do princípio da proximidade, é recomendável que a televisão de Serviço Público do Estado desenvolva a informação relativa às regiões desfavorecidas, do interior ou do litoral, bem como às regiões autónomas.
22. Recomenda-se que o SPT inclua obras experimentais e de vanguarda.
23. Recomenda-se que o SPT tenha uma importante componente educativa e de ligação às Universidades e outras instituições de educação.
24. É recomendável que o SPT preste uma atenção continuada ao material do arquivo do SPT, produzindo a partir dele espaços de emissão com imagens devidamente tratadas e reposição dos melhores programas da RTP. Com o previsto aumento a prazo do tempo disponível na televisão digital terrestre em aberto, a utilização do arquivo do SPT poderá ter um espaço próprio, pelo que é recomendável que, desde já, se inicie o processo de selecção de programas e de tratamento para emissão do material em arquivo.
25. Recomenda-se vivamente a preparação de um programa da máxima qualidade pedagógica e técnica destinado ao ensino da língua portuguesa.

Astonish Me


A magical tale of adventure and discovery showcasing some of the extraordinary species recently found around the world. 'Astonish Me' has been created by acclaimed writer Stephen Poliakoff and director Charles Sturridge to celebrate our 50th anniversary.

Chase No Face, por Bell

05 agosto 2011

Cinemétricas


cinemetrics is about measuring and visualizing movie data, in order to reveal the characteristics of films and to create a visual “fingerprint” for them. Information such as the editing structure, color, speech or motion are extracted, analyzed and transformed into graphic representations so that movies can be seen as a whole and easily interpreted or compared side by side.

Move, por Rick Mereki

Kevin Spacey e...

04 agosto 2011

Composição do Governo e assessorias de imprensa

Primeiro-Ministro - Pedro Passos Coelho
Rua da Imprensa à Estrela, 4 - 1200-888 Lisboa
Tel.: 213 923 500
Chefe do Gabinete - Francisco Ribeiro de Menezes

Assessoria de imprensa
Rui Baptista
96.908.09.56

João Montenegro (Agenda)
91.346.38.23

Teresa Duarte
96.639.24.10
teresa.duarte@pm.gov.pt


- Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros - Luís Marques Guedes
Chefe de Gabinete - Francisco José Martins

- Secretário de Estado Adjunto do Primeiro-Ministro - Carlos Moedas
Chefe de Gabinete - António Vicente

- Secretário de Estado da Cultura - Francisco José Viegas
Chefe do Gabinete - Rui Mateus Pereira

Assessoria de Imprensa:
João Villalobos
91.869.59.84



Ministério de Estado e das Finanças - Vítor Gaspar
Avenida Infante D. Henrique, 1 - 1149-009 Lisboa
Tel.: 218 816 800
Chefe do Gabinete - Pedro Machado

Assessoria de Imprensa:
Paula Lourenço Cordeiro
96.670.58.19
paula.cordeiro@mf.gov.pt

Ana Paula Pires
anapaula.pires@mf.gov.pt
Telf: 21 881 69 21/21 881 68 82/21 881 69 37


- Secretário de Estado do Orçamento - Luís Morais Sarmento
Chefe do Gabinete - Margareth Ferraz

- Secretária de Estado do Tesouro e das Finanças - Maria Luís Albuquerque
Chefe do Gabinete - Maria Luísa Pacheco

- Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais - Paulo Núncio
Chefe do Gabinete - Rodrigo Guimarães

- Secretário de Estado da Administração Pública - Hélder Rosalino
Chefe do Gabinete - Joana Ramos


Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros - Paulo Portas
Palácio das Necessidades, Largo do Rilvas - 1399-030 Lisboa
Tel.: 213 946 000
Chefe do Gabinete: João Teotónio Pereira

Assessoria de Imprensa:
Miguel Guedes
91.727.47.17
mguedes@mne.gov.pt
gii@mne.pt


Secretário de Estado Adjunto e dos Assuntos Europeus - Miguel Morais Leitão
Chefe do Gabinete: Francisco Duarte Lopes

Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação - Luís Brites Pereira
Chefe do Gabinete: João Martins de Carvalho

Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas - José Cesário
Chefe do Gabinete: Manuela Bairos

Subsecretária de Estado Adjunta do Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros - Vânia Dias da Silva
Chefe do Gabinete: Catarina Araújo


Ministério da Defesa Nacional - José Pedro Aguiar Branco
Av. Ilha da Madeira - 1400-204 Lisboa
Tel.: 213 034 500
Chefe do Gabinete - José Arnauth Moreira

Assessoria de imprensa
Nuno Maia
96.202.59.26
Gabinete de Comunicação e Relações Públicas - gcrp@defesa.pt
Tel: 213 038 520


Secretário de Estado Adjunto e da Defesa Nacional - Paulo Braga Lino
Chefe do Gabinete - João Saldanha Serra


Ministério da Administração Interna - Miguel Macedo
Praça do Comércio - 1149-015 Lisboa
Tel.: 213 233 000
Chefe do Gabinete - Rita Abreu Lima

Assessoria de imprensa
Susana Quaresma
92 .445.79.68

Carla Aguiar

Telefone: 213 233 000
Divisão de Informação e Relações Públicas do MAI
dirp@sg.mai.gov.pt


Secretário de Estado Adjunto do Ministro da Administração Interna - Juvenal Silva Peneda
Chefe do Gabinete - Rosário Oliveira

Secretário de Estado da Administração Interna - Filipe Lobo D'Avila
Chefe do Gabinete - Tiago Marques Leite


Ministério da Justiça - Paula Teixeira da Cruz
Praça do Comércio - 1149-019 Lisboa
Tel.: 213 222 300
Chefe do Gabinete - João Miguel Barros

Assessoria de imprensa:
Anabela Mendes
92.445.78.93
anabela.mendes@mj.gov.pt


Secretário de Estado da Administração Patrimonial e Equipamentos do MJ - Fernando Santo
Chefe do Gabinete - Luísa Verdasca Sobral


Ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares - Miguel Relvas
Rua Prof. Gomes Teixeira - 1350-265 Lisboa
Tel.: 213 927 600
Chefe do Gabinete - Vítor Sereno

Assessoria de imprensa:
António Valle
96.512.51.45


Secretário de Estado Adjunto do Ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares - Feliciano Barreiras Duarte
Chefe do Gabinete - Nuno Correia

Secretária de Estado dos Assuntos Parlamentares e da Igualdade - Teresa Morais
Chefe do Gabinete - Marina Resende

Assessoria de imprensa:
Tatiana Canas
91.841.72.71


Secretário de Estado da Administração Local e Reforma Administrativa - Paulo Simões Júlio
Chefe do Gabinete - Paulo Sousa Braga

Secretário de Estado do Desporto e Juventude - Alexandre Mestre
Chefe do Gabinete - Diogo Guia


Ministério da Economia e do Emprego - Álvaro Santos Pereira
Rua da Horta Seca - 1200-221 Lisboa
Tel.: 213 245 400
Chefe do Gabinete - Marta Neves

Assessoria de imprensa:
Maria de Lurdes Vale
96.608.23.40

João Baptista
91.841.37.21

Tel.: 21 324 54 72/21 324 54 26


Secretário de Estado Adjunto da Economia e do Desenvolvimento Regional - António Almeida Henriques
Chefe do Gabinete - Álvaro Santos

Secretário de Estado do Emprego - Pedro Silva Martins
Chefe do Gabinete - Maria Amélia Santos

Secretário de Estado do Empreendedorismo, Competitividade e Inovação - Carlos Oliveira
Chefe do Gabinete - Anabela Martins

Secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações - Sérgio Monteiro
Chefe do Gabinete - Carlos Nunes Lopes

Secretário de Estado da Energia - Henrique Gomes
Chefe do Gabinete - Tiago Andrade e Sousa

Secretária de Estado do Turismo - Cecília Meireles
Chefe do Gabinete - José Amaral


Ministério da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território - Assunção Cristas
Praça do Comércio - 1149-010 Lisboa
Tel.: 213 234 600
Chefe do Gabinete - Duarte Bué Alves

Assessoria de imprensa:
Rui Lopes da Silva
96.509.67.86
92.500.84.54
rui.silva@mamaot.gov.pt
Telefone: 213 234 724

Daniel Costa
96.509.67.42
daniel.costa@mamaot.gov.pt
Telefone: 213 234 725

Gabinete de Comunicação e Assessoria de Imprensa
gabimprensa@mamaot.gov.pt


Secretário de Estado da Agricultura - José Diogo Albuquerque
Chefe do Gabinete - Eduardo Correia Diniz

Secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural - Daniel Campelo
Chefe do Gabinete - Nuno Almeida

Secretário de Estado do Mar - Manuel Pinto de Abreu
Chefe do Gabinete - Miguel Sequeira

Secretário de Estado do Ambiente e Ordenamento do Território - Pedro Afonso de Paulo
Chefe do Gabinete - Paulo Coelho


Ministério da Saúde - Paulo Macedo
Av. João Crisóstomo, 9, 6º - 1049-062 Lisboa
Tel.: 213 305 000
Chefe do Gabinete - Luís Vitório

Assessoria de imprensa:
Miguel Vieira
96.812.20.33
miguel.vieira@ms.gov.pt


Secretário de Estado Adjunto do Ministro da Saúde - Fernando Leal da Costa
Chefe do Gabinete - João Nabais

Secretário de Estado da Saúde - Manuel Ferreira Teixeira
Chefe do Gabinete - Rita Magalhães Collaço


Ministério da Educação e Ciência - Nuno Crato
Av. 5 de Outubro, 107, 1069-018 Lisboa
Tel.: 217 811 800
Chefe do Gabinete: Vasco Lynce

Assessoria de imprensa:
Renata Ramalho
96.500.77.27


Secretário de Estado do Ensino Superior - João Filipe Queiró
Chefe do Gabinete: João Atanásio

Secretária de Estado da Ciência - Leonor Parreira
Chefe do Gabinete: Diogo de Faria Blanc

Secretário de Estado do Ensino e Administração Escolar - João Casanova de Almeida
Chefe do Gabinete: Eduardo Fernandes

Secretária de Estado do Ensino Básico e Secundário - Isabel Leite
Chefe do Gabinete: Gina Lemos


Ministério da Solidariedade e da Segurança Social - Pedro Mota Soares
Praça de Londres, 2 - 1049-056 Lisboa
Tel.: 218 441 700
Chefe de Gabinete - Tiago Filipe Garrido Pessoa Filho

Assessoria de imprensa:
Alexandre Barata
96.965.48.24
alexandre.barata@msss.gov.pt


Secretário de Estado da Solidariedade e Segurança Social - Marco António Costa
Chefe de Gabinete - Jorge Manuel Almeida Campino

[obrigado, Hélder Robalo]

História de CG em filmes


informative enough to share, FOR EDUCATIONAL PURPOSES ONLY.

Zapping