29 setembro 2005

ECOPOL

Conselho de Ministros aprova sistema de videovigilância rodoviária: O Conselho de Ministros aprovou hoje o decreto que permite a instalação de sistemas de videovigilância rodoviária, com o objectivo de reforçar a prevenção de acidentes e a garantia de segurança nas estradas portuguesas.

E nem uma única alma questiona que, perante esta lei, somos todos vigiados e culpados até prova em contrário. Em democracia, não é precisamente o contrário?
Que imagens não admissíveis em tribunal (podem ser forjadas...) sirvam de prova para multar.
Que não se saiba quem controla a recolha dessas imagens (lembram-se das imagens com namorados registadas nos espaços dos multibancos que circularam pela Internet?)
Que não se investigue quem vai ganhar com este negócio. Serão as seguradoras? Será a polícia?
Que não se lembre que estudos anteriores (Reino Unido, Austrália e Canadá) demonstraram que a introdução de videocâmaras no controlo do tráfego não teve impacto discernível na diminuição da velocidade dos veículos ou no número das mortes (ver "Safe Roads, Safe Communities") ou pode mesmo contribuir para mais acidentes.
Que não se recordem os variados erros que esta técnica proporciona. Por exemplo, quando A motorist uses science to prove a speed camera issued him a bogus ticket for going 51MPH when he was driving only 13MPH.

Sabem quando é que os jornalistas se vão preocupar com o assunto? Quando ocorrer este tipo de casos:
Testimony Heard Regarding Edmonton Police Attempt to Arrest Journalist
New details emerged Tuesday in a Royal Canadian Mounted Police inquiry into an Edmonton Police Service attempt to arrest a newspaper columnist over articles that criticized the police. On November 18, 2004, several officers were involved in a stake-out of the Overtime Bar in a failed attempt to arrest Edmonton Sun writer Kerry Diotte and police oversight commission chairman Martin Ignasiak.
Yesterday's disciplinary hearing focused on the head of the traffic section, Sergeant Bill Newton, who is charged with abusing his authority. According to testimony heard yesterday, Newton had been angered by an April 4, 2004 column in which Diotte criticized the city's photo radar program. The column became a hot topic of discussion throughout the police force.
Diotte cited statistics that showed speed cameras raised a lot of money for police but led to an increase, not a decrease, in accidents. "In 2001 alone, city police issued 194,500 speeding tickets," Diotte wrote.
"Photo radar and red-light cameras raise about $14 million annually for police. Yet last year fatal collisions jumped to 32 from 20 in 2002."

Infelizmente, leram aqui em primeira mão ;(

Sem comentários:

Enviar um comentário