20 fevereiro 2013

610 dias de Governo para isto: Grandolada



Miguel Relvas interrompido por "Grândola Vila Morena" (ver vídeo e fotos): O titular da pasta dos Assuntos Parlamentares acompanhou os populares, tendo também [cantado] "Grândola Vila Morena", ao tentar acertar com a letra da música popularizada por José Afonso.

E volto a perguntar, agora também para Miguel Relvas: "Está a Sociedade Portuguesa de Autores mais preocupada com a lei da cópia privada do que com os seus autores - e José Mário Branco, em particular - ou vai mesmo requerer direitos pela execução pública de "Grândola Vila Morena" na Assembleia da República"?


[E deve um ministro com a pasta da comunicação social dizer a um seu assessor para dar um seu discurso apenas à TVI? "Só a TVI, mais ninguém" (ao minuto 2)... Isto quando nem sequer conseguiu discursar num evento da TVI. Está tudo doido?]

Isto não pára: O que Relvas não percebe, Macedo também foi "brindado" com Grândola, Vila Morena, Manifestantes cantam o Grândola, Vila Morena ao ministro da Saúde,'Grandolada' ao ministro da Saúde na Universidade do Porto, Vítor Gaspar é o próximo alvo da 'Grandolada' e, a cereja, diz o ministro Álvaro Santos Pereira: ""Eu não mudei nada na minha agenda", afirmou aos jornalistas em Tabuaço, após a assinatura de contratos de concessão experimental de tungsténio e de ouro com a empresa canadiana Colt, realizada numa cerimónia reservada na Quinta do Convento de S. Pedro das Águias, cujos acessos estavam controlados pela GNR."

Ainda a tempo: Governo deplora confusão entre fazer-se ouvir e silenciar, e, em resposta a este A liberdade de expressão não pode impedir outros de se exprimirem, a ler Até quando?

Sem comentários:

Enviar um comentário