13 novembro 2014

Pregões de esperança

"Não podemos estar à espera para dizer o que queremos de quatro em quatro anos, temos de dizer o que queremos com muita competência, formação, informação, reflexão, discussão e diálogo todos os dias aos poderes, não só político, mas económico" - Ramalho Eanes defende que sociedade diga aos poderes que "não podem ultrapassar limites", no lançamento da obra "Pregões de Esperança", da autoria do primeiro bispo de Setúbal, Manuel Martins.

Sem comentários:

Enviar um comentário